Como Mel Gibson se tornou celebridade odiada em Hollywood

Por: Ulisses Silva


Uma rápida passagem pela carreira do astro Mel Gibson, como o jovem Padawan foi seduzido para o lado sombrio da força, e se tornou um Sith.

Mel Columcille Gerard Gibson nascido em 3 de janeiro de 1956 em Nova York, se mudou para Austrália quando tinha 12 anos.

Na década de 70 Gibson trabalhou como ator na South Australian Theatre Company até conseguir seu primeiro papel no cinema no filme Mad Max, o qual conseguiu sem querer, ele foi acompanhar um amigo que ia fazer teste para o filme.


Mad Max um filme Australiano que estreou em 1980 ao custo de apenas $ 100 mil dólares e faturou mais de $ 100 milhões no mundo todo, colocando o nome de Mel Gibson nos holofotes, dois anos depois fez a inevitável sequência do filme Mad Max 2, que também foi um grande sucesso, porém sua carreira só começou a decolar quando foi para Hollywood.

Conquistando Hollywood



Depois de fracassos como Mrs. Soffel e O Rio do Desespero, veio sua grande chance em 1987, em um filme que até então ninguém estava dando muito atenção, que seria a grande surpresa do ano , Máquina Mortífera a sétima maior bilheteria do ano de 1987.

Máquina Mortífera jogou o nome de Mel Gibson entre os atores mais populares na época, começou a chegar milhares de roteiros de filmes para ele, seu passo seguinte foi fazer o excelente Operação Tequila com Michelle Pfeiffer e Kurt Russell.


Em 1989 com Máquina Mortífera 2 conseguiu consolidar seu nome entre os grandes atores, $ 227 milhões nas bilheterias do mundo todo e a sexta maior bilheteria do ano, em território americano foi a terceira maior bilheteria.

A partir daí foi só alegria, era só administrar a carreira e ficar longe de furada, e foi o que ele fez com louvor, Alta Tensão em 1990, Máquina Mortífera 3 e seus $ 321 milhões em bilheteria no mundo todo, Eternamente Jovem, Maverick.

A Consagração de um Astro



Em 1995 Mel Gibson dirigiu seu segundo filme, o sucesso Coração Valente, o primeiro filme que dirigiu foi O Homem Sem Face.

Foi sucesso mundial e Mel Gibson levou o Oscar de melhor filme e diretor, 15 anos atrás ralava por uma ponta em um filme agora ele era o astro mais bem pago da indústria, com dois Oscars, uma mansão, vários carros, e podendo escolher o filme que quisesse fazer.

Porém em Hollywood depois de um turbilhão desses é melhor tirar férias, pois qualquer erro e você está fora, mas Mel Gibson era abençoado, um ano depois de reinar com seu Coração Valente ele fez o sucesso O Preço de um Resgate $ 309 milhões e a sétima maior bilheteria mundial de 1996, nada pode parar ele, uma máquina de fazer dinheiro.


1997 Teoria da Conspiração com Julia Roberts, outro sucesso, 1998 Máquina Mortífera 4 ficou no top 10 do ano e ele levou $ 25 milhões de salário mais participação nas bilheterias, primeiro ator a receber tal quantia por um filme.

Seu primeiro fracasso depois de anos foi o filme O Troco, que ficou na vigésima sétima posição dos mais vistos no ano.

Em seguida foi o fracasso O Patriota um filme chato sobre a independência dos EUA, até que resolveu fazer uma comédia romântica, algo fora de sua filmografia, fez as pazes com o público que compareceu em peso para ver o filme, $ 374 milhões de dólares e a quarta maior bilheteria do ano 2000.

Em 2002 fez o drama de guerra Fomos Heróis, um fiasco, porém no mesmo ano se redimiu com Sinais que faturou a pequena fortuna de $ 408 milhões de dólares.


Em 2004 dirigiu A Paixão de Cristo, um filme polêmico chamado por alguns de uma sessão de tortura e sadomasoquismo, o filme foi um grade sucesso rendendo $ 611 milhões no mundo todo ao custo de apenas $ 33 milhões e tornando Mel Gibson $ 100 milhões mais rico.

Dirigiu Apocalypto em 2006, depois desse filme ficou 4 anos sem se envolver em nenhuma produção, ao invés disso  resolveu que era hora de se envolver em alguns escândalos, se separou da mulher o qual era casado desde da época que era um aspirante a ator,


em 2006, foi preso por dirigir bêbado, Gibson ofendeu os policiais que o prenderam e lançou declarações antissemitas contra eles.

Gibson se declaro alcoólatra, após uma reabilitação como toda celebridade divorciada, ele se envolveu com uma  atriz e cantora bem mais nova e claro linda, chamada Oksana Grigorieva, depois de alguns meses teve uma filha com ela e um desfecho tumultuado.

Ela o acusou de violência doméstica e em conversas gravadas por telefone que foram veiculadas na imprensa, Gibson podia ser ouvido falando coisas terríveis e racistas para a ex-namorada.

Mel Gibson assim como Anakin Skywalker estava indo para o lado sombrio da força.

Os Mercenários 3

Em 2010 voltou aos cinemas com o filme O Fim da Escuridão um fiasco, na sequência mais fracasso, Um Novo Despertar de 2011, Plano de Fuga de 2012, Machete Mata de 2013, e Os Mercenários 3 uma franquia que até então era um sucesso mas foi só ter Mel Gibson no elenco que o filme fracassa. 

Gibson em nova fase

De 1987 ano de Máquina Mortífera seu primeiro sucesso em Hollywood, até o ano 2002 que fez Sinais seu último sucesso comercial, Mel Gibson teve uma carreira invejável, teve algumas derrapadas, mas logo em seguida fazia um sucesso e se redimia, mas como em qualquer lugar quando você faz uma coisa ruim, ainda mais alguém público, as pessoas esquecem de todas as coisas boas que você já fez, só lembram do seu último vacilo, é assim com a gente também, no trabalho, em casa, na faculdade, escola etc.

O ruim é que a gente não tem dinheiro para contratar alguém para consertar nossa imagem, o fato é que Mel Gibson vacilou e o povo adora ver uma celebridade afundar.

Ainda tenho os Máquinas Mortíferas que sempre posso rever, não existe dupla melhor que Martin Riggs e Roger Murtaugh.


Share on Google Plus

About ulisses silva

    Blogger Comment
    Facebook Comment

6 comentários:

  1. Como todo ser humano nesse planeta, as pessoas sempre são imediatistas, jamais se lembram do passado ou do conjunto da obra, como aqueles que jogam pedras somente no vem acontecer no agora, é uma pena viver querendo agradar todos o tempo todo, e quando você expressa o que pensa de alguma forma é condenado pelos censores de plantão, sou mas o mel gibson do que esses atores viadinhos de hoje com seu politicamente correto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os atores de hoje em dia são robôs não pensam por si, só dizem o que o estúdio manda dizer. Se fogem do padrão tem que se desculpa depois com o público.

      Excluir
  2. Levando se em conta que Hollywood é controlada pelos magnatas judeus, magnatas que controlam também a mídia, governo, e organizações secretas, fazer um filme polêmico como a Paixão de Cristo, foi como pedir para ser crucificado junto.

    Dinheiro ele tem, talento tambem, mas os judeus não vão perdoar.

    ResponderExcluir
  3. Bando de ipocritas ! falam mal mas quando sai um filme de atores famosos mesmo que mal falados, correm pra assistir.

    ResponderExcluir
  4. Ainda acho ele um ótimo ator, ninguém é perfeito!!!

    ResponderExcluir